Pra Não Dizer Que Não Falei do Verso

Beto Mi

Embora eu tenha quase uma felicidade
E uma tristeza por saber que vou embora
Embora eu tenha tanto medo da saudade
Sempre me encontro junto com minha viola
Ô ê ô á junto com minha viola
Ô ê ô á junto com minha viola

Embora eu tenha que viver sempre da hora
Às vezes, fujo pra poder viver agora
E também tenho que guardar coisas por dentro
Embora tenha que engolir coisas por fora
Ô ê ô á que engolir coisas por fora
Ô ê ô á que engolir coisas por fora

Às vezes, tenho que fazer minha cabeça
Uma sentença me explode na memória
E reconheço antes que o mal aconteça
E sigo avessa até chegar à vitória
Ô ê ô á até chegar à vitória
Ô ê ô á até chegar à vitória

Embora eu queira viver só fazendo verso
Mudando rimas, procurando uma saída
Mesmo que saiba que a realidade é dura
Vou me limpando na sujeira dessa vida
Ô ê ô á na sujeira dessa vida
Ô ê ô á na sujeira dessa vida

Embora eu veja que esse mundo anda errado
Eu ando certo vivendo dentro do erro
Eu sou errado sempre nesse meio-termo
Eu ando perto mas sempre vivo de lado
Ô ê ô á mas sempre vivo de lado
Ô ê ô á mas sempre vivo de lado

E cumprimento o lado que é do outro lado
O outro lado que é o outro lado do preço
E só não falo porque ele foi censurado
Porque é do lado do lado de lá do verso
Ô ê ô á do lado de lá do verso
Ô ê ô á do lado de lá do verso

E cumprimento o lado que é do outro lado
O outro lado que é o outro lado do preço
E só não falo porque ele foi censurado
Porque é do lado do lado de lá do verso
Ô ê ô á do lado de lá do verso
Ô ê ô á do lado de lá do verso