Os passarinho enfeitam, os jardins e as florestas
São iguais as melodias, vivem n´alma dos poetas
Qualquer tipo de canção, sertaneja ou popular
Serve de inspiração, como tema pra rimar
O construtor da floresta, faz seu prédio na painera
E o maestro sabiá, faz seu show na laranjeira
Na copada de um pinheiro, canta alegre o bem-te-vi
À tarde na capoeira, canta triste a juriti
Quando ouço o disparo, de espingarda tenho dó
Por saber que na palhada, está morrendo o xororó
Quando o gavião malvado, vem chegando de mansinho
Atacando sem piedade, deixa viuvo o canarinho
No pomar as lindas asas, nas mais variadas flores
Num constante vaivém, dos pequenos beija-flores
No moinho o tico-tico, enche o papo de fubá
E a pombinha mensageira, foi pra nunca mais voltar
.