Parece, Mas Não É

Daniel E Samuel

Parece, mas não é!
A boca da noite não fala nada,
A manga da blusa não mata fome,
Bainha não serve pra o peixe espada.
O prato é pra comer e não come.
A asa do avião não te pena,
As pernas do óculos não usam calça,
A mão de pilão pra mim nem acena,
Calçada tem pé e vive descalça.


Tem coisa que parece ser, mas não é,
Só deus é até o que não parece,
Deus se manifesta onde quiser,
Só quem tem discernimento conhece.


O leito do rio nunca foi cama,
O braço do mar não usa pulseira,
No campo de força não nasce grama,
O pé da cadeira não dá frieira.
Cavalo tem cela e não é cadeia,
Cabeça de prego não tem a nuca,
A clara de ovo nada clareia,
Cabelo de milho não dá peruca.


Tem coisa que parece ser, mas não é,
Só deus é até o que não parece,
Deus se manifesta onde quiser,
Só quem tem discernimento conhece.


O olho do furacão não enxerga,
Cupim de boi não destrói o armário,
Pastor nunca foi martelo, mas prega,
Relógio trabalha e não tem salário.
Tem fruta que é doce, mas é veneno,
A bola de arame não vai no jogo,
O joão-de-barro constrói sem terreno,
Água-viva no mar queima a gente sem fogo.


Tem coisa que parece ser, mas não é,
Só deus é até o que não parece,
Deus se manifesta onde quiser,
Só quem tem discernimento conhece.


Macaco de carro não come banana,
O eixo-piloto não pilota nada,
Nem todo papel moeda é grana,
Ninguém chupa a lima que amola a enxada.
O mouse do computador não é rato,
A água que eu pago é um bem comum,
A pauta da conta que quebra o contrato
Marreta é forte não quebra jejum


Tem coisa que parece ser, mas não é,
Só deus é até o que não parece,
Deus se manifesta onde quiser,
Só quem tem discernimento conhece.