Explosao do Abismo

Elaine de Jesus

Ele abriu os braços lá na cruz
Disse "pai eu sou Jesus, tá consumado e eu venci
Vou acertar com quem me deve tudo
Pai eu já salvei o mundo, foi no meu sangue carmesim"

E ele desceu aonde o ser humano nunca foi
O Cordeiro agora vem como leão
O réu agora é juiz
E vem luz na escuridão!

E no inferno uma festa tremenda
"Matamos ele, acabamos com ele naquela cruz
Vamos amarrar o corpo de Jesus"
Mas tremeram de susto porque o infinito brilhou
Jamais viram luz naquele lugar
Só podia ser o meu senhor

E ele desce como um raio, corta a terra, treme o chão
Arrebenta as muralhas, despedaça os grilhões
Toda autoridade lhe foi dada no céu e na terra
O diabo se ajoelha, cai por terra, entrega tudo
Para aquele que agora é o senhor do mundo
Quando chega Jesus, o menor tem que se render

E ele desce, desce, desce, desce, desce no abismo
E a sua luz brilha, brilha, brilha, brilha, que parece um paraíso

O inferno em desespero, os demônios saem correndo
A morte fica ali tremendo, pois perdeu o seu poder
É o homem do cavalo branco que saiu pra vencer
Ele toma as chaves e sacode para cima
O poder invade tudo, ele é deus, ele é senhor
O diabo confessa que Jesus é o rei dos reis

E a igreja com Jesus
Vai vencer, vai vencer, vai vencer, vai vencer

Outras versões da música Explosao do Abismo