Na mesa, o pão e o vinho também
No peito, uma dor, com aquilo que vem
De um lado, um sorriso, do outro, traição
Ele abençoa e parte o pão
E lava os pés daqueles fiéis
E mesmo o traidor recebe assim
Deu vinho e pão ao invés de rancor
Lavou nossos pés, enxugou com a dor

Naquele partir estava todo o meu ser
Partindo por mim e pelo meu viver
No vinho, o amor; no sangue, o perdão
Em seu meigo olhar, a minha salvação
Um hino cantou depois de cear
E era o louvor que vinha preparar
A maior canção cantada na cruz
Escrita na Ceia pelo meu Jesus
  • carol
    -
    Na mesa, o pão, o vinho também
    No peito, uma dor, com aquilo que vem
    De um lado, um sorriso, do outro, traição
    Ele abençoa e parte o pão
    E lava os pés daqueles fiéis
    E mesmo o traidor recebe assim
    Deu vinho e o pão ao invés de rancor
    Lavou nossos pés, e