Sequencia Terminal

O Rappa

Nunca Tem Fim

Sequencia Terminal (Letra)

Eu queria me acabar
Quando o desespero virar lugar comum
Eu queria me acabar

Todos os dias são fim de tudo
Segunda, sextas, ainda não é o fim do mundo

Mas sobraram em festas, que não tiveram sossego
Todas as ervas ficaram iguais em meu tempero

O Fole animal, máquina de respirar
Sufocou por faltar a pausa
Máquina de pensar em coisa boa
Máquina de balançar em rede à toa

Hora de cuidar como todo dia
Porque o mundo não acabou e nem deveria
Por que dar um final ao lixo da cidade terminal?
Fumaça só uma brisa de Deus do céu.

Passou a primeira batida é do meu coração
Dá ínicio à uma sequencia terminal
Entrando no coração deste mundo
Ninguém diz que chegou no fim do túnel

Sequencia Terminal (Letra)