Eu mando e desmando
Eu quero, Eu faço, Eu Sou
Eu entro e saio de onde quero
Pra onde Eu vou
Quem já se atreveu a lutar contra Mim se feriu
Mas quem Me adora, o sobrenatural já viu

Fui Eu quem escrevi na parede
E decretei sentença
Ninguém zomba de Mim
E só vive até quando Eu quiser
Sou amor, Sou justiça
Sou tremendo, estou aqui presente
Sou quem cuida dessa minha igreja
Sou o Deus dos crentes

Eu faço depois desfaço
Corto o laço, quebro o arco
Queimo os carros no fogo, Eu afogo Faraó
Eu derrubo a muralha, mando praga e abro o mar
E pra livrar o Meu servo faço o leão jejuar
Sou o Deus do universo
Mando até no inferno
Sou teu dono, eu Sou Jeová

Eu Sou a força que movia o corpo de Sansão
Eu Sou o terremoto que abalou a prisão
Sou mais quente que o sol
Sou maior que tudo
Nunca erro, Eu nunca falho, Sou absoluto
Eu Sou o Deus dono da vida
Mas também Eu mato
Limites Eu dei ao mar e risquei o traço
Falo e uso a quem quero
Sou de longe, Sou de perto
Eu Sou implacável