Dois Abismos

Suely Façanha

Eu, esculto a melodia que tu cantas
Tu, palavra de amor que me encanta
Seduzindo-me pra sempre
Inteiramente...
Eterna canção de beleza e harmonia, sem fim.


Tu, me encerras em teu peito amor ferido
Em teus golpes de amor, tens me vencido
De amor me tens cativo
Rendido...
Fizeste-me presa de tua bondade, sem fim.


Tu, mais intimo de mim, do que eu mesmo
Infinito no finito em quem me perco
Dois abismos que se abraçam
E se enlaçam
Num laço de amor eterno e alegria, sem fim.(bis)


Dois abismos que se abraçam
E se enlaçam
Num laço de amor eterno e alegria, sem fim.