Tribo da Periferia é um grupo de rap e hip hop brasileiro, formado em 1997, em Planaltina, no Distrito Federal. A canção "Carro de Malandro" é incomparavelmente a mais famosa da banda, a qual já lançou dois álbuns.
A banda foi formada em 1997 por Duckjay e Mano Marley, que após foi substituído por DJ Bolatribo. Em 2002, lançou o seu primeiro trabalho, Verdadeiro Brasileiro, o qual recebeu uma crítica razoável. No entanto, em 2005, veio o segundo trabalho, intitulado Tudo Nosso, foi muito bem recepcionado com a faixa "Carro de Malandro", a qual tornou-se um hino nas rádios e bailes da região. A ideia da música veio da Chevrolet Caravan 1986 de Alan, conhecido de Duckjay; também foi gravado...

Ler mais

Músicas de Tribo da Periferia

Confira também : Todas as Músicas Tribo da Periferia

Álbuns de Tribo da Periferia

Confira também : Todos os CDs Tribo da Periferia

Comentários sobre Tribo da Periferia

  • Willian Oliveira

    Willian Oliveira

    som é bom demais

  • Jordan Junior

    Jordan Junior

    som de responsa man! acompanho vcs a muito tempo jow! so no aguardo pra comprar o novo cd! fe em deus e muito sucesso pra vcs to da plateia so de toca torcendo!

  • Lucão

    Lucão

    esse som é muito bom!

  • eskimoO

    eskimoO

    isso sim é som parceiro...aonde tem abelha formiga come sal.

  • DREW

    DREW

    kara seis kantan de mais curto pacas

  • tiagooliveira

    tiagooliveira

    tribo canta d

  • anjo negro

    anjo negro

    Carro de Malandro
    Tribo da Periferia

    Carro de malandro, carro de malandro, carro de malandro intima quando vira a quina

    Carro de malandro, versão full, tela os bruto
    Intima "de com força" aí que os bico fica mudo
    Nós lá de bonezão, mó xaveco no subúrbio
    Murisoca tá bolado e quando vira a quina é susto
    Dez horas da noite, diplomata na rua
    Neon no painel, talismã no porta-luvas
    Na taça um contreal, pelo amor, na moral
    Nos "bazuca" o rap grita e as "piriga" paga um pau, vê
    Que nem expresso, underground, arrisque
    Boyzim da classe nobre, lá de civic e uísk
    Nós tem seis boca, tem chevet astucioso
    Aqui é carro de malandro, caravana cabuloso
    Na rua é o comboio em ritmo febroso
    Sobe e desce no morro e os polícia de bozo
    Um bico na br, pois da blitz nós não passa
    O "doca" tá em cima, liga o som que não dá nada

    Carro de malandro, carro de malandro, carro de malandro intima quando vira a quina

    Carro de malandro intima quando vira a quina
    Indubitavelmente pelas ruas da "perifa"
    Os "marafa" acende um beck, na quadra rola um rap
    De porta-mala aberto anima o racha dos muleque
    Firmeza aí, ó, nos beco só dá nós
    Na quina do sigilo é só apagar os faróis
    Disposição de sobra quem vê na madruga corre
    Em toca de aranha murisoca não dorme
    Em carro de malandro comédia não tem carona, no trajeto
    Da quilombo DF até minha goma,sempre esperto
    No meio dos polícia nós disfarça, só no sapatinho, pá,fazendo graça
    Camufla com a mina no banco carona é mato
    Na porta do colégio quem tá no corre tá ligado
    Febrozo assim como o pôr-do-sol avermelhado
    É que nem os olhos de Bob na balada de sábado
    Farol desligou, parou, abriu as quatro
    O polícia a paizana, no boteco grilado
    Também quatro vagabundo cabuloso, ó as prata
    Malandro é malandro e quem não vinga desembaça

    Carro de malandro,carro de malandro,carro de malandro intima quando vira a quina

    Bote dos bruxo, na madruga nós trincou
    Passou batido quando o polícia gritou:
    "ali é carro de malandro, pega, pega, ó lá, quem é?"
    Mas através do fumê nem dá pra vê os boné
    Pega, pega o seis boca na BR quero é ver
    Passa é mal, paga um pau, quando o motorzão tremer
    Dá nada
    Dez minuto da quebrada tamo em casa
    Para no "beijo na boca" e desce uma gelada
    Só na adrenalina, quem é, os "cú" corre
    Nós tamo aí, amanhã mais um porre
    Só de rolê, paga um pau se não correr
    De "boinha" é claro, tô ligado que o bom é viver
    Não fiz por mal, passa a bola, que já era
    Intima quando vira a quina é só carro de favela

    Carro de malandro, carro de malandro, carro de malandro intima quando vira a quina

  • anjo negro

    anjo negro

    Cururu
    Tribo da Periferia

    Cu-cururu (ó os cú)
    Cururu tela la os cú
    Cururuuuu (bota pra andar)

    Tela o cururu desvalorizando a área (dá o perdido nele) 2x
    Bota pra andar logo os comédia
    Deixa os ladrão solto de bermuda e chinela
    Que a rua é nossa

    (refrão)

    Cururu quer brincar, corre em volta das cadeira (corre) 2x
    Cururu "ganhou" pedestre... sumiu
    Cururu roubou varal... sumiu

    (refrão)

    Cururu quer tirar, vai sapatear no chumbo (pula) 2x
    Cada qual com seus problemas
    Proceder pra quem sustenta
    Vida longa à quem respeita
    Nois é nois, tem nem jeito

    (refrão)

    Cururu quer "ripar" toca-fita de malandro (dá o perdido nele) 2x
    Licença aí, ó, respeito a quem merece
    A quem não pisa no calo
    Quem mora no morrinho acostumado
    A não dar bom dia a cavalo

  • jai

    jai

    só da nosi som de louco

  • cabal

    cabal

    som 13 maneiro so quem é fala qué nois

  • Jessykynha

    Jessykynha

    bacana ,essa musica!

  • Érisson Victor

    Érisson Victor

    PDC FIRMAS CANTAM MUITO CEI NORTE COM VCS AI SEMPRE ~~666

  • biel o gato

    biel o gato

    pra mim é o melhor rap massa

Músicas Tribo da Periferia