Editar Biografia

Biografia Aretha Franklin

Aretha Louise Franklin (Memphis, 25 de março de 1942) é uma cantora norte-americana de gospel,R&B e soul que virou ícone da música negra.
Nascida em Memphis,criada em Detroit, Michigan, tornou-se a primeira mulher a fazer parte do Hall da Fama do Rock and Roll em 3 de janeiro de 1987. Muitos chamam Aretha de "Rainha do Soul" ou "Dama do Soul". Ela é reconhecida por suas habilidades na música soul e R&B, mas também é uma adepta de jazz, rock, blues, pop e até mesmo ópera. Ela é geralmente reconhecida como uma das melhores vocalistas da história da música por publicações de porte da Revista Rolling Stone e do canal de televisão VH1. Ela é a segunda cantora a possuir mais prêmios Grammy na história, atrás apenas de Allison Krauss. Aretha possui dezessete prêmios competitivos e três honorários. O estado de Michigan declarou a voz de Aretha como sendo uma maravilha natural.
Apesar de todo o sucesso, Aretha possui apenas dois singles que foram para o primeiro lugar na lista dos mais vendidos dos Estados Unidos segundo a Revista Billboard: "Respect" nos anos 1960 (sua canção mais conhecida) e "I Knew You Were Waiting (For Me)", um dueto com George Michael. No entanto, vários singles dela já apareceram entre os 20 mais vendidos na lista daquela publicação, como "Think", "I Say a Little Prayer", "Until You Come Back to Me", "Who's Zoomin' Who?", "Freeway of Love", entre outros.


Curiosidades
  • Aretha Franklin foi processada por quebra de contrato em 1984, quando ela não pôde estrelar no musical da Broadway Sing, Mahalia, Sing, (baseado na vida da cantora gospel Mahalia Jackson) porque ela estava com medo de voar de avião.
  • Ela foi introduzida no Hall da Fama das Mulheres de Michigan em 2001.
  • Aretha frequentemente convida a cantora Chaka Khan, uma de suas favoritas, para cantar em suas festas de aniversário.
  • Em 2006, o total de prêmios Grammy de Aretha Franklin subiu para dezessete com um prêmio de Melhor Performance Tradicional de R&B por "A House is Not a Home", um tributo a Luther Vandross incluído no CD So Amazing.


Doenças e morte
Em 2010, ela começou a tratar um câncer que a acometeu, passando por várias cirurgias, mas mesmo assim conseguiu manter-se em atividade performando nos palcos pelo mundo de tempos em tempos.[14] Em 13 de agosto de 2018, foi reportado que sua situação de saúde havia deteriorado consideravelmente e a cantora passou a se cercar de familiares e amigos próximos,[15] vindo a falecer três dias depois, em 16 de agosto de 2018, aos 76 anos em sua casa em Detroit, vítima de câncer de pâncreas.

Discografia
[h3]

Álbuns notáveis
[/h3][h3]

Singles notáveis
[/h3]
Singles que atingiram o Top 10 da lista Hot 100 da Revista Billboard:


Prêmios Grammy


Filmografia
  • Os Irmãos Cara-de-Pau (The Blues Brothers) (1980)
  • Os Irmãos Cara-de-Pau 2000 (Blues Brothers 2000) (1998)
  • Immaculate Funk (2000) (documentário)
  • Tom Dowd & the Language of Music (2003) (documentário)
  • Singing in the Shadow: The Children of Rock Royalty (2003) (documentário)

Primeiros Anos
Nascida em 25 de Março de 1942 em Memphis (Tennessee), e cresceu em Detroit. Ela é a filha do pregador Clarence LeVaughn Franklin e da cantora gospel Barbara Franklin .
A família de Aretha mudou-se para Buffalo quando ela tinha apenas dois anos, e depois, já com quatro, haviam se estabelecido em Detroit. Após a mudança para Detroit, os pais de Franklin, que tiveram um conturbado casamento, acabaram se separando. Devido ao trabalho de seu pai como um missionário [[|Igreja Batista|Batista]], Aretha foi principalmente criada por sua avó, Rachel. Sua mãe morreu em Buffalo quando ela tinha apenas dez anos. Franklin cantou na igreja em uma idade precoce e aprendeu a tocar piano de ouvido, sendo autodidata.
Franklin regularmente cantava números individuais na igreja onde seu pai pregava, a New Bethel Baptist Church. CL (Clarence LaVaughn Franklin), o pai de Aretha, foi um respeitado pregador local. Assim sendo, Aretha cresceu com celebridades locais e nacionais pendurados em casa de seu pai, incluindo grandes nomes do gospel como Albertina Walker e seu grupo The Caravans, Mahalia Jackson e Clara Ward, três mulheres que desempenharam um papel fundamental em seu desenvolvimento vocal quando criança.
[editar]Inicio de Carreira (1960 – 1966)
Em 1960, Aretha viajou para Nova York para ter aulas de técnica vocal e de dança. Neste momento, ela começou a gravar demos e as enviar para gravadoras.
Depois de um tempo Aretha começou a ser considerada um prodígio, e foi dito que a Motown estava interessada em contratá-la, mas eventualmente ela assinou contrato com a Columbia Records, sob a direção de John Hammond, no mesmo ano.
Seu primeiro álbum foi lançado em janeiro de 1961. O rótulo teve seu registro principalmente no jazz e com influências da música pop, na esperança de sucesso com esse formato de música - assim como Billie Holliday -, como demonstrado no álbum “Inesquecível: A Tribute to Dinah Washington” (1964), em que Aretha presta homenagem a um de seus grande ídolos,Dinah Washington.
Aretha não concordava com este estereótipo que lhe estavam impondo, porque ela se sentia como uma artista de soul e não como uma senhora do jazz, embora naquele momento fosse bastante notável a versatilidade musical que ela possuía com ambos os estilos.
Esta foi a principal razão da saída de Aretha da Columbia, por escolha, em 1964, ao a afastarem do soul, e tentarem transforma - lá em uma cantora de jazz. Nessa epóca, ela tinha sucessos menores, mas notáveis como: "Operation Heartbreak", "Rock-a-bye your baby with a Dixie Melody”, "Lee Cross" e "Soulville".
Durante essa época aconteceu um dos fatos mais memoráveis de sua carreira, que culminou durante um show em 1965, quando o mestre de cerimônias, boquiaberto com o desempenho vocal de Aretha, declarou diante do público: “dêem uma tiara a ela e a chamem de Rainha do Soul". O título viria a ser profético.
[editar]Estrelato (1967 – 1972)
Quando Aretha deixou a Columbia Records para assinar contrato com a gravadora Atlantic Records, o produtor Jerry Wexler foi incumbido de explorar todo o potencial soul de dentro dela. O primeiro single que Aretha gravou para a Atlantic Records foi "I Never Loved a Man the Way I Love You" (Eu Nunca Amei um Homem Como Eu Amo Você), musica para o qual eles tinham o apoio da Muscle Shoals Rhythm Section, uma banda de músicos soul e R&B, do Alabama.
Esse primeiro single foi endossado por muitos críticos como uma das grandes canções soul, e a revista Rolling Stone chegou até a escrever: "Franklin gravou sua versão maravilhosa de soul, um lamento sobre o ‘quão-mal-me-tens-tratado’." O single quebrou em todas as rádios, e atingiu o nono lugar nas paradas americanas da época, segundo a Billboard Hot 100.
Seu segundo single com a Atlantic, também seria seu maior e mais aclamado trabalho. “Respect” (Respeito), originalmente gravada e escrita pelo cantor de R&B Otis Redding, mas que só iria se tornar um grande hit após a nova versão de Aretha Franklin. Nessa versão, Aretha, apoiada por suas irmãs Erma e Carolyn Franklin no backvocal dá uma ênfase maior ao sentido da palavra "respeito", empregada na letra da musica. Foi acrescentado ainda um solo de saxofone e um trecho composto pela própria Aretha:A Versão de Franklin atingiu o número um em na Billboard Hot 100, tornando-se um hino a favor dos direitos civis durante a década de 60.
Franklin teve mais três musicas incluídas no top dez em 1967 - "Baby, I Love You ", '"(You Make Me Feel Like) A Natural Woman" e " Chain of Fools".
Com "Respect" Aretha ganhou mais tarde seus dois primeiros Grammys. Ela ainda ganharia oito prêmios Grammy’s consecutivos na categoria Melhor Performance Vocal Feminina de R & B, totalizando um geral de, até agora, 11 prêmios nessa categoria, e mais 7 prêmios em outras categorias diversas. Ele ainda é a segunda mulher a mais levar o prêmio para casa, em categorias competitivas, perdendo apenas para Alison Krauss.
Em 10 de março de 1967 foi publicado o álbum "I Never Loved a Man the Way I Love You" , que continha os dois singles já citados, além de temas como a versão da canção de Ray Charles " Drown in My Own Tears", as canções de Sam Cooke's "Good Times" e "A Change Is Gonna Come". Mas Aretha também contribuiu para este álbum como compositora com as músicas "Don't Let Me Lose This Dream", "Baby, Baby, Baby", "Save Me" e "Dr. Feelgood (Love Is a Serious Business)".
Também em 1967 (04 de agosto), lançou o álbum "Aretha Arrives", do qual pode se destacar as canções "Satisfaction" (dos Rolling Stones) e "Baby, I Love You". Este novo álbum, pela Atlantic, chegou a número um, mas não foi tão popular quanto seu antecessor.
Em 1968, Aretha lança "Lady Soul", álbum que lhe renderia um enorme sucesso. O álbum soul music continha sucessos como "Chain of Fools"(Corrente de Tolos), "A Natural Woman" (Uma Mulher Natural) e "Ain’t No Way" (Não Há Como). Houve também contribuições de Eric Clapton em "Good to me as I am to you", além de temas de Ray Charles ("Come Back Baby") e James Brown ("Money won't change you") e o clássico de Curtis Mayfield ("People get ready"). No álbum, colaborando no coro, estavam as The Sweet Inspirations , compostas por Doris Troy, Dionne Warwick , sua irmã Dee Dee Warwick e a prima de ambas Cissy Houston (mãe de Whitney Houston, de quem Aretha era madrinha.
Seis meses depois, ela lançou "Aretha Now" , dando continuidade a uma seqüência de hits com "Twink"(Pense) e o tema popular de Burt Bacharach "I Say a Little Pray for You" (Eu Digo uma Pequena Prece para Você), que já havia sido interpretado antes por Dionne Warwick, mas que só pegou impulso na voz de Aretha e acabou se tornando um de seus maiores sucessos. Em 1969, o álbum Soul 69 fechou a década com o sucesso de "River's Invitation" e "Bring it On Home to Me".
[editar]Década de 70 (1970 – 1979)
No final dos anos 60 e início dos anos 70, Aretha começou a fazer versões de musicas de estilo mais pop e rock que acabaram se tornando também grandes sucessos. Entre eles estão: "Eleanor Rigby" e "Let It be" dos Beatles; sua famosa versão para "Bridge Over Troubled Water" de Simon & Garfunkel, além de algumas novas versões de outros também artistas soul como Sam Cooke e The Drifters. No início dos anos 70, o sucesso de Aretha continuou inabalável, como uma artista que está sendo totalmente dedicada à cena musical internacional. Já no final da decada 1960 e inicio de 1970, o título de Franklin como "a rainha do soul" (The Queen of Soul) tornou-se permanente aos olhos da mídia.
Já no inicio da década, em janeiro de 1970, ela retorna com o single "Call Me"(Chame-me), musica escrita pela própria Aretha. Nesse mesmo ano (1970) também lançou o album “Spirit in the Dark” (Espírito no escuro), onde mais uma vez faz versões musicais de BB King, Jimmy Reed e Dr. John. Os dois singles retirados do álbum foram "Don’t Play That Song (You Lie)" (Não Cante Essa Canção (Você Mente))e a também canção escrita por Aretha, que deu nome ao álbum, um grande sucesso gospel.
Em 1971, Franklin se tornou um dos primeiros artistas negros a se apresentar na Fillmore West, onde ela mais tarde gravaria um álbum ao vivo. Naquele mesmo ano ela lançou o aclamado, "Young Gifted & Black" , álbum que contou com dois singles no top dez hits, a balada "Daydreamin" e o funk-oriented "Rocksteady", ambos compostos por Aretha.
Em 1972, ela lançou seu álbum primeiro evangelho em quase duas décadas, este intitulado: “Amazing Grace”(Graça Maravilhosa). O álbum se tornou o lançamento mais vendido de sempre da cantora, vendendo mais de dois milhões de cópias e se tornando o álbum gospel mais vendido de todos os tempos. O album foi gravado ao vivo e contém grandes clássicos gospel, como: "You've got a friend" e "Wholy Holy" de Marvin Gaye, "How I got Over" de Clara Ward e o tradicional "Precious Memories".
Aretha ainda teve outro hit número 1 nas paradas de R & B em 1973 com a musica “Angel”, composta por sua irmã, Carolyn Franklin e William "Sonny" Sanders. No entanto, seu próximo album "Hey Now Hey (The Other Side of the Sky)", não conseguiu repetir o sucesso de seus trabalhos anteriores.
"Let Me In Your Life", de 1974, mostrou uma nova imagem de Aretha: tinha os cabelos vermelhos e uma aparência de "diva", envolta em um casaco de pele. Deste álbum saíram dois hits: "Until You Come Back to Me" (Até que você volte para mim) ( realizado antes por Stevie Wonder) , e "I’m in Love" (Estou apaixonado), escrita por Bobby Womack e que tinha feito bastante sucesso em 1968 na voz de Wilson Pickett. Apensar do sucesso do álbum, foi a partir daí que Franklin foi perdendo espaço com o público pop e seu estilo soul music estava começando a ser ultrapassado pelo emergente gênero da discoteca. A Atlantic Records teve também sua atenção voltada - e priorizando - Roberta Flack, musa da discoteca, na época, o que gerou varias brigas entre Franklin e a empresa. Aretha chegou a rejeitor um número de faixas compostas por Marvin Yancy e Jackson Chuck para ela (embora, eventualmente, acabaram contribuindo para seu álbum de 1975, ”You” (Você)). Várias das canções, incluindo "This Will Be (An Everlasting Love)", foram mais tarde gravadas por Natalie Cole. Após a chegada de Cole, Chaka Khan e Donna Summer o estrelato de Franklin começou a refluir.
Em 1976, ela rapidamente retornou ao top 40 com o album produzido junto a Curtis Mayfield, "Sparkle" (Faísca), disco que ainda lhe deu uma faixa como número 1 no topo de hits R & B, a faixa era "Giving Him Something He Can Feel" (Dando Algo Que Ele Possa Sentir). Apesar disso, Franklin se esforçou para encontrar o sucesso com versões posteriores. Após o lançamento de “La Diva” em 1979, uma tentativa de Aretha para reencontrar uma maior audiência para seu trabalho, mas que acabou em fracasso, vendendo menos de 50.000 cópias, o contrato de Franklin com a Atlantic Records acabou expirando. Nem a Atlântic, nem Aretha teveram interesse em renová-lo.
Enquanto ela estava se apresentando em Las Vegas, em 10 de junho de 1979, o pai de Aretha, CL Franklin, foi baleado durante o que chamaram de uma tentativa de assalto, em sua casa, na LaSalle Street, Detroit. O incidente deixou CL em coma durante os próximos cinco anos.
Aretha voltou para a área de Detroit no final de 1982, vinda de Los Angeles (onde vivia desde 1976), para ajudar a cuidar de seu pai.
Retorno da Rainha: 1980-1989


"Aretha Franklin em apresentação no Nokia Theater em Dallas, Texas
Em 1980, Franklin, entre outros artistas de destaque do R&B e do soul, incluindo Ray Charles e James Brown, apareceu no filme Os irmãos Cara-de-pau. Franklin apareceu como a esposa do músico Matt "Guitar" Murphy, que se envolve em uma breve guerra de palavras com Dan Aykroyd e John Belushi antes de cantar o hit "Twink". Após esse desempenho, Clive Davis, fudador e presidente da Arista Records, contrata Aretha para fazer parte da sua gravadora. Os singles "United Together" e "Love All the Hurt Away" (com participação de George Benson), trouxeram Aretha novamente ao topo do top 10 R&B. Mas só em 1982 com o album “Jump to It” (Salte para ela), produzido por Luther Vandross, que trazia um estilo R & B mais contemporâneo, foi que Aretha conquistou novamente as paradas pop de sucesso.
O álbum ficou em 1º lugar nas paradas de álbuns de R & B por sete semanas e chegou ao Nº 23 na Billboard 200, vendendo cerca de 600.000 unidades e trazendo o primeiro disco de ouro a Aretha desde 1976. A faixa-título tornou-se o primeiro sucesso de Franklin, em cinco anos, a atingir o número 1 nas paradas de R & B, enquanto também bateu o Nº 24 no Hot Billboard 100.
Após o relativo fracasso de seu próximo disco, “Get It Right” , também produzido por Vandross, Franklin levou algum tempo pessoal sem se apresentar, devido a morte de seu pai, em julho de 1984.
Em outubro do mesmo ano ela entrou no United Sound Studios em Detroit para gravar um novo álbum para a Arista. Inspirado pelo sucesso recente da colega artista Tina Turner e de outros então emergentes como a recém-contratada da Arista Whitney Houston, (afilhada de Franklin), a gravadora emparelhado Aretha com Narada Michael Walden, que produziria um de seus melhores albuns "Who’s Zoomin’ Who?".
Este álbum foi lançado em julho de 1985, com uma mistura de estilos que enquadravam o R & B, o pop, o dance, o synthpop e o rock. Tornou-se o primeiro isco de Aretha a possuir um certificado de platina. Este álbum foi de longe o mais bem sucedido de Aretha na Arista Records. Contém algums dos mais fortes hits da década, como o protesto "Sisters are doin' it for themselves" (Irmãs Estão Fazendo Isso Por Si Mesma) com Eurythmics. Mais três singles foram lançados: "Another Night" (Outra Noite), a faixa-título "Who zommin’ Who?" (Quem é Zommin, Quem?” e "Freeway of Love" (Auto-estrada do Amor), que chegou a 3º lugar nas paradas da Billboard Hot 100 e deu a Franklin um Grammy’s em 1986.
No mesmo ano ela lança o album “Aretha”(1986), mas desta vez com um rock muito mais visível. Por este disco também colheu dois grandes sucessos: a canção "Jumpin Jack Flash", produzido por Keith Richards e pertencente à trilha sonora de mesmo nome, e o dueto com George Michael "I Knew You Were Waiting (For Me)" (Eu Sabia que Você Estava Esperando (por mim)), que lhe garantiu mais um Grammy. Em abril de 1987, a canção se tornou o primeiro single de Franklin desde "Respect" a bater o número 1 na Billboard Hot 100. Outras canções com muito menos impacto foram "Jimmy Lee" e o dueto com Larry Graham "If You Need My Love Tonight" (Se Você Precisar do Meu Amor Hoje à Noite).
[editar]Retorno ao Gospel
Quinze anos depois da gravação de "Amazing Grace", em 1987, Aretha lança "One Lord, One Faith, One Baptism” (Um só Senhor, uma fé, um só batismo), o mais novo álbum Gospel de sua carreira.
O álbum não conseguiu repetir o sucesso de "Amazing Grace", apesar de uma versão poderosa de "Oh Happy Day" (Oh Dia Feliz) com Mavis Staples, mas a fez chegar ao top 10 da Billboard Gospel.
[editar]Próximos Trabalhos (1989 – 2003)
Em 1989, Franklin retorna com seu primeiro álbum pop em três anos, trata-se do “Through the Storm” (Atravessando a Tempestade), que apesar de marcar um hit no Top 20 com a faixa-título – um dueto com Elton John -, e a presença de Whitney Houston em seu único dueto com a madrinha, "It Isn't, It Wasn't, It Ain't Never Gonna Be” (Não É, Não Era, Nem Nunca Será), o álbum despencou nas vendas.
Em 1993 e em 1997 cantou nas cerimônias de abertura do governo de Bill Clinton; e em 1994 receberia um Grammy por toda sua carreira. Igualmente naquele tempo gravou um dueto com Frank Sinatra, "What Now My Love"(Agora o Quê Meu Amor).
Um momento marcante de sua carreira se deu bem ali no final da década de 90. Em 1998, minutos antes de se apresentar no Grammy, o tenor Luciano Pavarotti, por problemas de saúde, informou que não poderia comparecer à cerimônia onde estava sendo homenageado. Sem saber o que fazer os produtores de evento recorreram a Aretha Franklin para que se apresentasse no lugar do tenor. Aretha não só enfrentou o desafio, como emocionou o público e foi um dos grandes destaques da noite, cantando a ária Nessun Dorma, em homenagem a Luciano.
Ainda em 1998 demonstrou que era uma das grandes estrelas da música de nosso século no espetáculo "VH1, Divas Live", onde contracenou com algumas das artistas mais vendidas da última década, como Mariah Carey, Céline Dion e Shania Twain. "A rainha de Soul", com somente duas musicas no evento, se tornou a estrela de gala, rendendo o público aos seus pés.
Passaram-se alguns anos até que Franklin lançasse outro álbum. "A Rose Is Still a Rose" (Uma Rosa Ainda é Uma Rosa), de 1998, reunia elementos de neo soul e hip hop soul, com a produção de Lauryn Hill, Jermaine Dupri e Sean "Puffy" Combs. A faixa-título, escrito e produzido por Hill se tornou o maior hit de Franklin no ano, alcançando o número 26 no Hot 100 e atingindo o 5º lugar no R & B top.
Mais tarde, ela reprisou seu papel como esposa de Matt "Guitar" Murphy no seqüela Os Irmãos Cara-de-Pau 2000, cantando "Respect". Ela esforçou-se para gravar um sucesso de acompanhamento, no entanto, se passariam ainda mais cinco anos até que Aretha surgisse com um novo álbum.
Franklin publicou seu próximo álbum, “So Damn Happy” (Tão Feliz), em 2003. O álbum obteve criticas mistas, além de ter sido um fracasso comercial, vendendo pouco mais de 100.000 cópias, apesar de Aretha ainda ter ganho um Grammy de melhor vocal R&B por “Wonderful”.
[editar]Assimilação e R&B contemporâneo (2003 – Presente)
Em 2003, após 23 anos com Arista Records, Franklin separa-se da companhia e decide seguir uma rota independente, dando forma a Aretha' s Records dois anos mais tarde.
Em 2007, Franklin gravou mais um álbum, dessa vez só com duetos e intutilado: “Jewels in the Crown: All-Star Duets with the Queen” (Jóias da Coroa: Duetos All-Star com a Rainha). O álbum contava com um dueto seu com Fantasia, "Put You Up on Game" (Pondo-lhe Acima do Jogo), que apesar de se transformar numa batida modesta na rádio urbano da C.A., foi parar na posição 41 nos chats de R&B.
Um ano mais tarde, Franklin emitiu seu primeiro álbum do ferias, o ”This Christmas, Aretha” (Neste Natal, Aretha).
Em 2008, Aretha foi honrada pelo MusiCares como Pessoa do Ana", dois dias antes dos 50th Premiação do Grammy, onde lhe foi concedido o 18º Grammy de sua carreira.
Em Janeiro de 2009 Franklin foi convidada pessoalmente pelo recém-eleito presidente dos EUA, Barack Obama, a executar em sua cerimônia de posse a canção: “My Country, ‘tis of Thee".
Em 2010, Franklin recebeu um grau honorário da música pela Universidade de Yale. E Ainda no mesmo ano, Aretha adiantou à mídia que havia selecionada a atriz Halle Berry para interpretá-la em um musical biográfico baseado nas memórias da artista “Aretha: Destas raízes”. No entanto, em janeiro de 2011, Halle acabou declinando do convite. Franklin disse que agora suas vistas estão voltadas para as cantoras Fantasia e Jennifer Hudson para o lucrativo papel.
Já em 2012, aos 70 anos, e depois de passar por uma cirurgia no final do ano passado, Aretha anuncia a gravação de um novo álbum com o velho amigo e produtor Clive Davis, que havia lhe devolvido à fama nos anos 80.
[editar]Vida pessoal
Aretha divorciou-se duas vezes, e é mãe de quatro filhos. Dois deles, Kecalf e Teddy, são personagens ativos dentro do mundo da música. Teddy é o diretor artístico de Aretha em suas tour, além de tocar guitarra elétrica. De 1962 a 1969 foi casada com Teddy White. Em 1978 casou-se com o ator Glynn Turman, mas eles acabaram se divorciando em 1984.
No dia 01 de Janeiro de 2012, Franklin anunciou que ela e William Wilkerson estavam juntos e que estavam planeando trocar alianças em uma cerimônia privada num iate em [[Miami], Florida em junho do mesmo ano.
No entanto, em 23 de Janeiro de 2012, Franklin comunicou através do Facebook que ela e Wilkerson não se casarão no presente momento. Deste então, Wilkerson não estaria mais morando na casa de Aretha em Bloomfield Ocidental, retornou a seu apartamento em Detroit.
[editar]Prêmios e reconhecimentos

Em 20 de Janeiro de 1983, Aretha se tornou a primeira mulher a ser introduzido no Rock and Roll Hall of Fame;
Em Setembro de 1999, foi outorgada com a Medalha Nacional das Artes pelo então presidente, Bill Clinton;
Aretha Franklin é um dos três músicos, juntamente com Madonna e Marvin Gaye, a conseguirem uma canção em cada uma das posições do top 10;
Em 2004, ela foi eleita pela revista Rolling Stone como a 9ª maior artista de todos os tempos, sendo a primeira mulher na lista;
Sua musica mais conhecida “Respect” foi eleita pela Rolling Stone como a 5ª maior música de todos os tempos;
Em 2005 lhe foi outorgada por Goerge Bush, a Medalha Presidencial da Liberdade;
Em 13 de maio de 2006 foi nomeada “doutora da musica” pela Berklee College of Music;
Em 14 de maio de 2007 foi nomeada novamente como “doutora da musica”, só que dessa vez pela Universidade da Pennsylvania.
O estado de Michigan declarou a voz de Aretha como uma maravilha da natureza;
È a mulher com mais Grammy’s na história, trás de Alison Krauss;
Foi a primeira mulher negra a aparecer na capa da revista Time;


"A Rainha do Soul, chorando, ao receber a Medalha Presidencial da Liberdade."
Foi eleita pela Rolling Stone como a melhor cantora de todos os tempos;
Em 13 de Fevereiro de 2011, o Grammy prestou um tributo a Aretha Franklin, que contou com a participação das cantoras Christina Aguilera, Martina McBride, Florence Welch, Jennifer Hudson e Yolanda Adams. O Tributo abriu com a canção “(You Make Me Feel) A Natural Woman)” cantada em conjunto pelas cinco, que depois cataram, respectivamente, as cançãos “Ain’t No Way”, “Until You Come Back to Me”, “Twink”, “Respect”, “Spirit in the Dark”, e no final, encerram cantando, mais uma vez em conjunto, a musica “Sisters Are Doin’It for Themselve
    Foto do Álbum