Robert James Smit, é um músico britânico. É o vocalista, guitarrista e compositor da banda inglesa The Cure, líder e único membro a permanecer desde a sua formação. Tornou-se, ao longo de várias décadas de carreira coerente e cheia de êxitos, um ícone e uma referencia para a música independente moderna recolhendo a admiração de imensos nomes da música alternativa.
O seu reconhecimento, ainda que algo tardio, surgiu em força nos anos 2000 com diversas homenagens tanto à sua banda como à sua pessoa e de onde se podem destacar os tributos da revista Q, MTV, NME, Rock Walk of Fame e Ivor Novello.
Robert Smith é também famoso pela sua imagem de marca, lábios esborratados de batom, olhos pintados e especialmente o seu cabelo no ar completamente despenteado.

Robert Smith é o terceiro filho de Rita e Alex nascido em Blackpool no dia 21 de Abril de 1959. Tem duas irmãs, Margaret e Janet e um irmão, Richard.
Smith cresceu no seio de uma família de classe média, católica, que incentivava os filhos a desenvolverem as suas capacidades artísticas. Dos anos em que viveu em Blackpool ficou-lhe sempre na memória o mar, que ficava perto de sua casa e essa memória viria a ter muita influência na sua vida futura.

Em 1962 mudou-se para Horley, (Surrey), onde frequentou a escola primária St. Francis Primary School.
Em Março de 1966, ainda criança, mudou-se para Crawley, (Sussex), uma cidade na periferia de Londres que segundo Robert era extremamente deprimente e sem nada de interessante para fazer.

Frequenta a St Francis Junior School, Notre Dame Middle School entre 1970-72 e St. Wilfrids Comprehensive School entre 1972-77.
Enquanto adolescente, por culpa dos irmãos mais velhos, foi bastante influenciado pelos The Beatles, Jimi Hendrix, Captain Beefheart, Alex Harvey, Slade, T.Rex, Nick Drake, entre outros e especialmente David Bowie.
Aos 13 anos, com cabelo muito longo, é um adolescente um pouco problemático, que culmina com a sua suspensão da escola por ser considerado uma má influência para os seus colegas. Nesta altura conhece Mary Poole, a mulher da sua vida, com quem namoraria pouco depois e que em 1988 se iria casar.
Em Crawley conhece novos amigos e é nesta cidade que desperta verdadeiramente para a música.

Forma uma banda com os amigos da escola para ocupar o tempo em que não tinha aulas. Entre outras, fazem covers dos The Kinks (Lola) e Black Sabbath (Paranoid).

Depois de vários projetos falhados, formou os Easy Cure que mais tarde iriam dar origem aos The Cure.
Quando o Punk explodiu no Reino Unido, Robert Smith era ainda um adolescente e imediatamente aderiu ao movimento, embora não no aspecto visual mas sim à atitude "faz tu mesmo". Robert diria mais tarde, "Percebi também rapidamente que tal como outros movimentos há partes boas e partes más. A ideia de usar alfinetes e ser um punk não era verdadeiramente a essência. Era mais por eu começar a sair e fazer a minha própria música."
Era um ouvinte assíduo do programa de John Peel, da BBC Radio e sonhava, um dia, ele próprio ser convidado para apresentar a sua música. Uns anos mais tarde passaria a ser convidado com frequência.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_Smith
Comentários
  • Comentar
      Foto do Álbum