Newsletter (Letra)
Compositor: Karlla Naynna
Eles riem de mim pelo o que acham que sou
E eu rio deles por saber quem sou!
Respeitem a casta, a dinastia, clã da exótica beleza
Linhagem genuína, soberania, suprema realeza
Sem classe, categoria, laia dos que só sabem criticar
Recolham-se ao canto, observem meu cintilar
Invisto meu tempo, aprimoro e evoluo em potencial
Enquanto rotulam o que é diferente como anormal
Não me representam, doo-vos amor e benevolência
Majestade marchando, prestem continência e se curvem em reverência

Comando errado não se executa
De milhões e de centavos à la minuta
O corpo que não vibra é um esqueleto que se arrasta
Quem disse que herói precisa de armadura, teia ou capa?

Desenrola os bizus e não se intimida com os sanhaços
Safo não acochambra na queda de braço
Será que um dia vai chegar até onde cheguei?
O brilho sumindo ao ver as missões que desemboquei
Continuo a ralar, a vibrar
Quer me obrigar, me monopolizar?
Eu tô aqui porque mereci
Diante dos obstáculos nunca esmoreci
Cringe, o auge da vergonha alheia
A cara nem treme, não tanko as tuas asneiras
Flopou e quer biscoito, militante de telão
Caráter construído à moda miguelão
O hype do momento, gaitei
Mitei, estou um nojo, hitei
Fail total e choca zero pessoas
Fanfica, vtza nos palcos e camboas
Comeback, fica mec na camuflagem
Exposed, newsletter, spoiler, trollagem

Assim como música, alguns falam verdades, outros apenas fazem barulho
Com educação, etiqueta e feitio à la minute
Tratado de paz, união entre nações, decreto
Acadêmicos da barangagem, nota dó
Agora tudo faz sentido
Informações

da Música (Newsletter)

Editar Informações

Comentários Newsletter

  • Comentar
      Foto do Álbum