Editar Biografia

Biografia Belo

Belo começou como vocalista do grupo de pagode Soweto nos anos 90 e foi sinônimo de sucesso. Depois de sete anos, ele decide sair da banda e investir na carreira solo cantando músicas cheia de suingue e romantismo. Segundo o cantor, ele gosta de falar o amor para os apaixonados. E não é surpresa para ninguém que sua vida pessoal é conturbada, e apesar de ter ficado preso por seis anos, suas músicas continuaram tocando muito nas rádios. Hoje Belo conta com mais de 3,7 milhões de curtidas em sua página no facebook e milhões de CD’s vendidos.

Trajetória de sucesso

Belo na verdade se chama Marcelo Pires Vieira e nasceu em São Paulo, em 22 de abril de 1974.

Ele começou a cantar profissionalmente aos 12 anos nos bares da capital paulista e, aos 19 anos, em 1993, foi convidado pelo seu amigo de infância, o percussionista Robson Buiú, para entrar para o conjunto Sob Medida. A parceria dá supercerto e eles decidem mudar o nome do grupo para Soweto que também é formado por Criseverton, Claudinho, Digo e Marcinho.

Em 1996, eles lançam “Vento dos Areais” pela gravadora independente Five Star. No ano seguinte, o grupo assina com a EMI e coloca na loja “Refém do Coração”, que ganha disco de ouro (100 mil cópias em três meses). No entanto, dias antes do novo álbum, Buiú é assassinado durante uma tentativa de assalto. Mas como o disco já está pronto, em 1999, chega às lojas “Farol das Estrelas”.

Carreira solo, sim

No entanto, após alguns desentendimentos com a produção, Belo decide seguir a sua vontade de sair do grupo e tentar carreira solo. Isso acontece em 2000 e logo em seguida ele lança o álbum "Desafio". As músicas que se destacam são “Desafio” e "Tua boca", que entra para a trilha sonora da novela global O Cravo e a Rosa. O disco vende mais de 1 milhão de cópias.

Em 2001, é a vez de “Belo Ao Vivo” que tem alguns sucessos do Soweto e de sua carreira solo e também algumas inéditas. Os sucessos ficam por conta de “Ser Feliz de Novo”, “Desafio”, “Eternamente” e “Voa Com Você”.

Em 2002, Belo lança "Valeu Esperar" com os hits "Figurino","Do meu jeito", "Abrigo", "Viver por ela" , "Tarde demais" e "Romance rosa", versão da música "Bachata rosa" do cantor latino Luís Miguel.

Em 2002, as coisas saem do eixo. Belo é acusado de tráfico de drogas e associação para fins de tráfico. Em 2003, ele é condenado, mas consegue permissão para seguir com alguns shows. Ele aproveita esse momento que não consegue produzir um CD com inéditas e lança a coletânea “Romance Rosa: o melhor de Belo”, que reúne os maiores sucessos do cantor.

Em 2004, sai “Seu Fã” e em 2005 “Seu fã Ao Vivo” e junto com o público ele solta a voz nas canções “Luz das Estrelas”, “Ser Feliz de Novo”, “Não Dá” e “Para com Esse Papo”.

Em 2006, mais uma vez, a aposta é em uma coletânea. A gravadora EMI coloca nas lojas “Procura-se um amor” que tem os maiores sucessos do cantor em carreira solo. E neste mesmo ano, chega às lojas, “Belo” com as músicas “Vem”, “Nada vai separar”, “Pra ver o sol brilhar”.

Em 2007, agora com o selo da Som Livre, mais uma coletânea é lançada com “Belo 100%”, que reúne hits de sua carreira solo e do Soweto.

Em 2008, Belo sai da prisão após cumprir sua pena e neste mesmo ano coloca nas lojas o CD/ DVD “Pra Ver o Sol Brilhar Ao Vivo”, que é gravado no Rio de Janeiro, e conta com diversas participações especiais. Ele divide o microfone com Alcione em “Magoada”, com Perlla em “Depois do Amor”, com Negra Li em “Não Dá Mais Sem Você”, com Flávia Santana em “Quero Te Amar” e com Racionais MC’s em “Para o Belo” e “Oya”. Ainda tem o ator Eri Johnson dando a sua contribuição na canção “Sonho de um Palhaço”.

No ano seguinte, o cantor divulga ”Primavera”, uma mistura de estilos e composições de Prateado, Humberto Tavares, Alexandre Lucas, dentre outros. Os destaques são “Reinventar”, que está entre as mais tocadas, “Tudo no lugar”, “Já Tentei” e “Choro”. O CD ainda tem “Agenda” como faixa bônus em que Belo canta com a cantora alemã Ornella di Santi e um super pôster.

Em 2010, chega às lojas “Pra Ser Amor” que é todo gravado em estúdio e tem 12 composições inéditas e participações especiais como a de Marina Elali na canção “Pra Ser Amor” e de Jorge Vercilo em “Tanta Ira”, além da regravação da faixa “Tudo Mudou” , que estoura nas rádios.

Ainda neste ano, ele canta "Dom Juan" com a cantora Claudia Leitte, que fica entre as mais tocadas nas rádios, principalmente em Salvador e Recife.

Versão MPB

Em 2011, ele lança “Todas as Tribos” em que canta música de diversos ícones da música brasileira, como “Do Leme ao Pontal”, de Tim Maia, “Descobridor dos Sete Mares”, que ficou famosa na voz de Lulu Santos, mas a composição é de Tim Maia, “Mais que Nada”, de Sérgio Mendes, “Dona”, do Roupa Nova, Samurai e Flor de Liz que fizeram sucesso na voz de Djavan, entre outros.

Ao vivo e em grande estilo

Neste mesmo ano, ele lança “10 anos de sucesso volumes 1 e 2” que é gravado em um parque aquático em Salvador (BA) com um público de mais de 40 mil pessoas. Ele conta com participações especiais como Marina Elaly na canção “Coisas da Vida”, Daniela Mercury em “Pétala/ Tudo Mudou” e Padre Marcelo Rossi em “Noites traiçoeiras” e “Hoje Livre Sou”. Além de músicas inéditas, o CD também tem os maiores sucessos da carreira do cantor. Em 2012, sai a versão em DVD deste trabalho.

Em 2012 é a vez de “Eternamente” que é uma seleção de hits de 24 grandes artistas de todos os estilos, como “Derê”, “Ser Feliz de Novo”, “Valeu Esperar”, “Tua Boca” e “Serpente”. Os sucessos foram remasterizados.

Em 2013, Belo lança “Tudo Novo” com nova equipe de produção e adere aos dreads no cabelo. Entre as 16 faixas inéditas estão “Fica Mais Relax”, “Vi Amor No Seu Olhar”, “A Gente faz Amor” e “Nos Desejos Dessa Paixão”.

Em 2014, ele coloca nas lojas o CD “Mistério”, que tem uma roupagem mais MPB, uma vontade antiga do cantor. E mais uma vez, ele conta com diversas participações especiais em algumas de suas 16 faixas inéditas. Com a musa Ivete Sangalo ele canta em “Linda Sou” e Thaeme & Thiago em “Até o Sol Não Nascer Mais”. Ele também grava uma canção do cantor gospel Thalles Roberto, chamada “Mesmo Sem Entender”. Agora em 2015, ele segue em turnê para divulgar esse trabalho.

Atrás das grades

Em 2002, Belo foi acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ter envolvimento com o tráfico de drogas. Eles chegaram a essa conclusão depois de ouvir, através de escutas telefônicas, conversas entre o cantor e Waldir Ferreira (Vado), que era gerente do tráfico na favela do Jacarézinho (RJ) e foi morto em agosto de 2002, durante confronto com policiais militares na favela.

Belo foi condenado a seis anos de prisão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de armas. Mesmo apresentado recursos, em 2004, ele foi encontrado em um esconderijo e preso. O cantor chegou a ter direito ao semi-aberto, mas perdeu a liberdade condicional e voltou à prisão para cumprir em regime fechado.

Vida amorosa tumultuada

A vida amorosa do cantor sempre foi muito agitada, no entanto, em 1998 no auge de sua carreira, ele começa a namorar a atriz e modelo Viviane Araújo com quem fica por quase 10 anos. Viviane permanece ao seu lado mesmo quando ele é preso e sempre vai visitá-lo na prisão. No entanto, em 2007, em meio a boatos de traição, eles se separaram. Em algumas entrevistas, Viviane diz que ele já estava com outra pessoa que não era a dançarina Gracyanne Barbosa, mas pouco tempo depois, ele assume o romance com a dançarina, com quem se casa, com tudo o que tem direito, em maio de 2012.

Com toda essa polêmica e sabendo que Vivi sabe muita coisa de sua vida, quando a estrela participa – e ganha - do programa A Fazenda, da Record, ele entra na justiça querendo proibir a ex-namorada de citar o seu nome. Ele perde. Depois ele quer que ela pague uma multa se citar o nome dele e de Gracyanne. Belo perde novamente.

E apesar de Belo ser completamente apaixonado por Gracyanne, no começo de 2012, saiu em diversos sites que o cantor tinha flagrado a esposa traindo-o com o seu empresário. Ele chega a abandonar o palco antes do show acabar e alega indisposição. Especula-se que o cantor teria saído de casa, mas eles nunca assumiram essa crise e seguem como o casal 20.

Outra polêmica que envolve a sua vida é em relação a dinheiro. Ele foi acusado de dever dinheiro no mercado mesmo tendo vários carrões, tipo Porsche e X5. Aliás, ele foi investigado por envolvimento com a máfia israelense que importa ilegalmente carros de luxo para o Brasil.

Ele também foi acionado pelo Ministério Público, porque alguns funcionários estavam processando-o. Além disso, a Colt Táxi Aéreo LTDA alega que Belo e sua turma não pagaram um serviço de transporte de um estado para outro. E ele também tem processo por quebra de contrato devido ao cancelamento de um show. E a mãe de Belo também sofre porque o filho não paga o seu aluguel corretamente.

Pausa médica

Em 2014, Belo decidiu dar uma pausa na carreira. Ele vai ao médico e é diagnosticado com estafa. O cantor está inclusive tendo com acompanhamento de uma psicóloga. Ele estava lançando seu novo CD com uma rotina de trabalho intensa e chegou a cancelar alguns shows. Seu afastamento também foi ligado a síndrome do pânico. Em 2012 ele também se afastou por um período da vida artística.

Novo look

De bem com a vida, há algum tempo, Belo está desfilando um corpo magro e definido, muito parecido com o da sua esposa Gracyanne. Ele diz que isso é porque ele parou de fumar, cortou açúcar, sal, gordura, refrigerantes e está praticando exercício físico. Com essas mudanças, Belo ele emagreceu 20 kg e isso melhorou até o seu fôlego para fazer duas horas de show.
Belo também está de sorriso novo. Especula-se que ele fez clareamento com laser, design de gengivas e colocou 23 coroas de porcelana.
Quanto ao cabelo, ele diz apenas que parou de pintar de louro e hoje está na cor natural.

Sua história em livro

Desde que foi solto, Belo planeja contar toda a sua história em um livro no estilo autobiografia. Ele pretende falar sobre as passagens polêmicas de sua vida, inclusive do que viveu na cadeia. Mas o que se sabe até agora é que não há editora interessada e o projeto está engavetado.
    Foto do Álbum