Trilhos (Letra)
Compositor: inserir
Eu ando em trilhos tristonhos sem trens
Passado o verão não se apeguem aos bens
Se o amanhã é incerteza, afirmo antes que repenses
Se há comida na mesa, no futuro a deus pertences

Retifico o fato, sou pato e tão fraco
Não entendo o que seja sufrágio
Se sujar tudo fora do barco
Capitão de primeiro naufrágio
Nunca tive razão na esperança
Já levei um sacode por isso
Corro só pra afornar minha pança
Dizimista no jogo de bicho

Eu ando em trilhos tristonhos sem trens
Passado o verão não se apeguem aos bens
Se o amanhã é incerteza, afirmo antes que repenses
Se há comida na mesa, no futuro a deus pertences

Sobrevivo de sambas e de truques
Traques, trocas e trocos por trecos
Sobressalto à emoção dos batuques
E os pequenos assaltos nos becos
Boca livre não faço desfeita
Encho os bolsos e nem me despeço
No salão passo pronto à espreita
Pra afanar corações inquietos
Informações

da Música (Trilhos)

Editar Informações

Comentários Trilhos

  • Comentar
      Foto do Álbum