Por Trás Do Retrato

Add

Houve um tempo em que sorriam dois
Disfarçados sem saber
Dividindo um mesmo coração
E consumindo o que nem deve ser


Em palavras cortadas, remadas,
Inversamente fogem da razão
Destruindo um peito aberto em dores
Calculando nova explicação


No tempo que é festa,
Eu me rasgo, choro, mato, me destruo
E não consigo te ver
No mato que resta,
Eu me enxergo, imploro e peço que abra os olhos
Pra que possa viver


Felicidade, te dizendo volte em paz
Tanta saudade, te querendo um pouco mais
Tempo que morre...
Tempo que vai.

Comentários
  • Comentar
      Foto do Álbum