Ilex Paraguariensis / Alívio Imediato

Add
Ilex Paraguariensis / Alívio Imediato (Letra)
Compositor: inserir
O melhor esconderijo, a maior escuridão
Já não servem de abrigo, já não dão proteção
A Líbia bombardeada, a libido e o vírus
O poder o pudor os lábios e o batom

Que a chuva caia como uma luva
Um diluvio um delírio
Que a chuva traga alivio imediato
Que a noite caia de repente caia
Tao demente quanto um raio
Que a noite traga alivio imediato

Há espaço pra todos há um imenso vazio
Nesse espelho quebrado por alguém que partiu
A noite cai de alturas impossíveis
E quebra o silencio e parte o coração

Há um muro de concreto entre nossos lábios
Há um muro de Berlim dentro de mim
Tudo se divide todos se separam
Duas Alemanhas duas Coreias
Tudo se divide todos se separam

Que a chuva caia como uma luva
Um diluvio um delírio
Que a chuva traga alivio imediato
Que a noite caia de repente caia
Tao demente quanto um raio
Que a noite traga alivio imediato

Todos se separam
Tudo se divide
Todos se separam

Que a chuva caia como uma luva
Um diluvio um delírio
Que a chuva traga - alivio
Que a noite caia de repente caia
Tao demente quanto um raio
Que a noite traga - alivio
.
Informações

da Música (Ilex Paraguariensis / Alívio Imediato)

Editar Informações

Comentários Ilex Paraguariensis / Alívio Imediato

  • Comentar
      Foto do Álbum