Milonga (Letra)
Compositor: inserir
Milonga pra recordar
Milonga sentimental
Outros se queixam chorando
Eu canto pra não chorar

O amor não me trouxe sorte
Nunca me disse por que
Eu me consolo pensando
Que foi traição de mulher

Varón, pa' quererte mucho
Varón, pa' desearte bien
Varón, pa' olvidar agravios
Porque ya te perdoné

Talvez tu não saibas nunca,
Talvez tu não possas crer,
Talvez te provoque riso
Ver me atirado a teus pés

É fácil tomar un trago
Pra cobrar uma traição
Ou jogar em uma carta
A sorte de uma paixão

Porém não é fácil soltar-se
Dos laços de uma ilusão
Quando estão bem amarrados
Lá dentro do coração

Varón, pa' quererte mucho
Varón, pa' desearte bien
Varón, pa' olvidar agravios
Porque ya te perdoné

Talvez tu não saibas nunca
Talvez tu não possas crer
Talvez te provoque riso
Ver me atirado a teus pés

Milonga de tua ausência
Milonga de solidão
Milonga para que nunca
A cante sem emoção

Pois quem volta com a noite
Vai embora com o sol
Pra dizer que sim às vezes
Prefiro dizer que não

Varón, pa' quererte mucho
Varón, pa' desearte bien
Varón, pa' olvidar agravios
Porque ya te perdoné

Talvez tu não saibas nunca
Talvez tu não possas crer
Talvez te provoque riso
Ver me atirado a teus pés

Ay, ay, ay, ay, ay

Ay, varón, pa' quererte mucho
Varón, pa' quererte bien
Varón, pa' que tú me quieras
Varón, para ti, mujer

Ay, varón, pa' quererte mucho
Varón, pa' quererte bien
Varón, pa' que tú me quieras
Varón, para ti, mujer

Ay, varón, varón, varón, varón
Varón, pa' quererte bien
Varón, pa' que tú me quieras
Varón para ti mujer
Informações

da Música (Milonga)

Editar Informações

Comentários Milonga

  • Comentar
      Foto do Álbum