Há Tempos (Letra)
Compositor: inserir
Parece cocaína
Mas é só tristeza
Talvez tua cidade
Muitos temores nascem
Do cansaço e da solidão
Descompasso, desperdício
Herdeiros são agora
Da virtude que perdemos...

Há tempos tive um sonho
Não me lembro, não me lembro...

Tua tristeza é tão exata
E hoje o dia é tão bonito
Já estamos acostumados
A não termos mais nem isso...

Os sonhos vêm e os sonhos vão
E o resto é imperfeito...

Dissestes que se tua voz
Tivesse força igual
À imensa dor que sentes
Teu grito acordaria
Não só a tua casa
Mas a vizinhança inteira...

E há tempos
Nem os santos têm ao certo
A medida da maldade
E há tempos são os jovens
Que adoecem
E há tempos
O encanto está ausente
E há ferrugem nos sorrisos
Só o acaso estende os braços
A quem procura
Abrigo e proteção...

Meu amor!
Disciplina é liberdade
Compaixão é fortaleza
Ter bondade é ter coragem (Ela disse)
Lá em casa tem um poço
Mas a água é muito limpa...

Informações

da Música (Há Tempos)

Editar Informações

Comentários Há Tempos

  • Comentar

    Álbuns com a música: Há Tempos

    • Há Tempos - As Quatro Estações ao Vivo (Disco 1)
    • Há Tempos - Música Para Acampamentos (Disco 2)
    • Há Tempos - Acústico MTV
    • Há Tempos - Como É Que Se Diz Eu Te Amo (Platéia Livre) (Disco 2)
    • Há Tempos - Mais do Mesmo
    • Há Tempos - Perfil
    • Há Tempos - Legiao Urbana 30 Anos
      Foto do Álbum