Editar Biografia

Biografia Natiruts

BrasilBrasilia / Distrito Federal / Brasil Começou há 23 anos em 1996
Natiruts, uma das principais bandas de reggae brasileira, nasceu em Brasília com o nome Nativus. Apesar do swingue imortalizado por Bob Marley, eles fazem uma espécie de reggae pop com bastante influência da música basileira. Os Natiruts são os responsáveis por trazer e aproxiomar esse ritmo dos brasileiros. Desde o surgimento, eles procuram, através de suas letras, falar de paz, amor, harmonia, natureza e mensagens política. Os Natiruts já foram indicados ao Grammy Latino e sua página em uma rede social tem mais de 3 milhões de curtidas.

Começo despretencioso

A banda surgiu em 1996 em Brasília e quem começou com tudo foi Alexandre Carlo, que cursava análise de sistemas, mas tinha na música, seu hobby, sua válvula de escape. Ele cantava, compunha suas canções e o reggae era o seu estilo preferido. Alexandre então conheceu Waldivino Pires de Moraes Jr, o Juninho, após uma pelada e em 1994, após mostrar sua música “Surfista do Lago Paranoá” para Juninho, eles convidam Luís Mauricio e Bruno Dourado, companheiros de time de futebol na Universidade de Brasília, para assumirem o baixo e a percussão. A primeira apresentação da banda, que ainda se chamava Nativus, acontece em 1996 e André Carneiro é convidado para ser o guitarrista solo. Em seguida, Izabella Rocha assume o backing vocal. No entanto, Carneiro sai do grupo e entra Kiko Peres.

Eles então gravam uma demo e continuam se apresentando como Nativus. Eles também conseguem gravar o primeiro CD, já no Rio de Janeiro, com a ajuda do produtor Tom Capone, que era amigo de Kiko Peres e as coisas começam a deslanchar.

Primeiro disco, sucesso imediato

Em 1997, o primeiro disco sai de forma independente que se chama “Nativus”. De cara, os meninos ganham destaque nacional com as músicas “Liberdade Pra Dentro da Cabeça”, “Deixa o Menino Jogar” e “Presente de um Beija-Flor”. O sucesso desperta o interesse da gravadora EMI que investe no grupo e o CD vende muito. Eles ganham disco de platina e saem em turnê.

“Liberdadre pra Dentro da Cabeça” ganha vídecolipe que mistura cenas urbanas e com muita natureza.

No entanto, a banda precisa mudar de nome. É que existe um grupo gaúcho com um nome parecido, que entra com processo. A partir de agora eles se tornam os “Natiruts”.

Em 1999, é a vez de “Povo Brasileiro”, assinado pelo renomado produtor Liminha. Dessa vez os hits de sucesso são “Eu e Ela”, “O Carcará e a Rosa”, “Meu Reggae é Roots”, que ficam entre as mais tocadas nas rádios. Além delas, também tem hits com mensagens políticas, como "Proteja-se e lute" e "Povo brasileiro". Todas as letras e músicas são compostas pelo vocalista Alexandre Carlo, apenas em “Pedras escondidas”, ele conta com o parceiro Luís Maurício, que é backing vocal e toca baixo. O grupo agora ganha disco de ouro.

Dois anos depois, contando com a produção do mestre Tom Capone, chega às lojas “Verbalize” e a faixa que dá nome ao álbum e “Andei Só” se destacam. Também tem participação especial de Rodolfo Abrantes, ex-vocalista dos Raimundos, na faixa "Homem do Povo". Agora a banda é convidada para fazer shows fora do país.

Em 2002 é a vez de “Qu4tro” e o Natiruts mostra que realmente veio para ficar ao unir a sonoridade do reggae roots com elementos da música popular nas canções “Bob Falou”, “Naticongo” e “Leve com Você”, que estouram. Esse disco marca a saída do guitarrista Kiko Peres da banda.

Bye, bye gravadora e novos projetos

O ano de 2005 entra para a história da banda porque é nesse período que a banda rompe o contrato com a EMI e volta ao selo independente.

Os meninos agora apostam no disco “Nossa Missão”, que traz a sonoridade do dub, muito presente no reggae dos anos 70 na Jamaica e em ritmos latinos que vem do reggae, como o reggaeton, dancehall e ragga. O vocalista e compositor Alexandre Carlo é quem produz o álbum. A faixa “Quero Ser Feliz Também” estoura e fica entre as mais tocadas, além das músicas “Não Chore Meu Amor”, “Iluminar”, “Caraíva” e “Quem Planta Preconceito”.

O clipe de “Não Chore Meu Amor”, com a participação de Lirinha também é sucesso de visualizações.

E no ano seguinte, em comemoração aos 10 anos da banda, eles lançam o primeiro CD e DVD ao vivo chamado de “Natiruts Reggae Power”. Gravado em São Paulo com uma plateia formada por mais de 6 mil pessoas, entre as 23 faixas, não faltam os sucessos “Quero Ser Feliz Também”, “Presente De Um Beija-Flor” e “Liberdade Prá Dentro Da Cabeça”, além da única música inédita “Natiruts Reggae Power”, que é um sucesso e toca muito. Sai em CD duplo e DVD. Isso rende DVD de ouro para a banda.

A turnê de divulgação bate recordes de público no Brasil e no exterior. No entanto, este trabalho marca a saída dos integrantes Bruno e Izabella.

Em 2009, sai o álbum “Raçaman”, que é mixado em Londres por Mad Professor, um dos maiores representantes do dub jamaicano, o que reproduz um som mais moderno. Os principais destaques são “Groove Bom”, “Sorri, Sou Rei” com participação da cantora baiana Claudia Leitte e a música que dá nome ao álbum. O disco é lançado pela Unimar Music.

Eles saem em turnê e aproveitando a temporada de shows pela África, Natiruts grava o clipe de "Groove Bom". Com imagens da África, o vídeo fica muito bom! Também liberam o vídeo da música “Você Me Encantou Demais”, numa pegada mais clean. E “Raçaman” também ganha vídeoclipe num clima de gravação no estúdio.

Em 2012 é a vez do “CD e DVD Acústico no Rio de Janeiro” que celebra os 15 anos de carreira da banda, que além das músicas de sucesso em versão acústica, tem três faixas inéditas, entre elas “Supernova”, que vai superbem nas rádios de todo o Brasil, e algumsa participações especiais, como a de Luiz Melodia em “Pérola Negra”, Sônia Savinell em “Sorri, Sou Rei” e Flora Matos no pout-pourrit “Natiruts Reggae Power/Esperar o Sol”.

Esse disco é indicado ao Grammy Latino 2013 na categoria Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro e ainda ganha DVD de platina.

A banda segue em turnê e faz shows em Portugal, Argentina, Espanha, Panamá e Porto Rico. Eles também liberam o clipe da música “Glamour Tropical (Rio em Dias de Paz) com o ator Jonathan XXXX como protagonista;.

Muito trabalho pela frente

Em 2014, o Natiruts lança o CD e DVD “#nofilter”. Gravado no Rio de janeiro, este trabalho não tem filtro e prioriza a espontaneidade da apresentação e da galera. Como a ideia era apenas fazer um vídeo para a web não tem nada de produção especial e nem de pós-produção ou regravação de música que não ficou boa. Além dos hits de sucesso da banda, também estão no repertório covers de Charlie Brown Jr., Paralamas do Sucesso e Legião Urbana, além da inédita faixa bônus, “Onde as Ondas Quebram”.

Eles seguem em turnê que inclui o Brasil e América do Sul.

Neste mesmo ano, a música “Quero Ser Feliz Também” entra para a trilha sonora na novela teen Malhação, da Rede Globo.

Em 2014, a música “Andei Só” também ganha vídeoclipe. Com o Rio de Janeiro como cenário, o astral do clipe que tem plateia é muito bom. Bem ao estilo luau urbano.

E no começo de 2015, a banda grava em Salvador o novo DVD histórico: “Clássicos Reggae Brasil”. Eles reúnem grandes nomes do reggae no Brasil e da música pop, como Edu Ribeiro, Maskavo Chimarruts, Planta e Raiz, Cidade Negra, além de Ivete Sangalo, Saulo Fernandes e Gilberto Gil. O DVD tem previsão de lançamento para outubro de 2015.
    Foto do Álbum