Boneca Paraguaia (Letra)
Compositores: Pedrão, Sebastião Victor
Lá em Mato Grosso, em Ponta Porã
Linda morena eu conheci
Que tinha os lábios cor de romã
Bem diferente dessa daqui

Que me prendeu com o seu sorriso
E até hoje eu não esqueci
Igual as flores do paraíso
Quanta beleza que eu nunca vi
Igual as flores do paraíso
Quanta beleza que eu nunca vi

Era paraguaia lá da fronteira
Sua linguagem eu não compreendi
Não tive tempo de falar com ela
Naquele dia mesmo eu parti
Não tive tempo de falar com ela
Naquele dia mesmo eu parti

Eu já estava no trem embarcado
Na estação ela apareceu
E na distância ela me acenava
Com um lenço branco dizendo adeus
E na distância ela me acenava
Com um lenço branco dizendo adeus

Era paraguaia lá da fronteira
Sua linguagem eu não compreendi
Não tive tempo de falar com ela
Naquele dia mesmo eu parti
Não tive tempo de falar com ela
Naquele dia mesmo eu parti

Eu já estava no trem embarcado
Na estação ela apareceu
E na distância ela me acenava
Com um lenço branco dizendo adeus
E na distância ela me acenava
Com um lenço branco dizendo adeus
Informações

da Música (Boneca Paraguaia)

Editar Informações

Comentários Boneca Paraguaia

  • Comentar
      Foto do Álbum