Filho do Ferreirinha (Letra)
Compositores: Rei Do Mar, Nhô Zé
Na cidade de Avaré
Esse fato aconteceu
Num grande circo rodeio
Quando lá apareceu
Junto veio um redomão
Que peão não conheceu
Um milhão arrecebia
Quem quebrasse o encanto seu
Seu dono mesmo falava
Não é por ele ser meu
Peão pra quebrá esse potro
Até hoje não nasceu, ai

Esse tal potro era arto
E tinha sete parmo e meio
Tinho um pelo bem escuro
E os dois olhos vermeio
Parecia até o demônio
Embaixo de um arreio
Se sentisse arguém no lombo
O macho pulava feio
Ninguém aguentava os pulo
Era mesmo um bombardeio
Só de ouvir falar no potro
Os peão tinha receio, ai

Muitos bão adomadô
Tinha visitado o chão
Mas um dia apareceu
Um misterioso peão
Falô pro dono do potro
Hoje eu quebro esse pagão
Vô deixar ele cortado
Se o senhor não faz questão
O dono então respondeu
Eu não creio nisso não
É só depois que eu vê
Eu digo que ocê é bão, ai

O rapaz ficô nervoso
Com o que tinha escutado
Sartô em cima do potro
Mesmo sem ser arriado
O macho se estremeceu
Na hora ficô azangado
Pulava de todo tipo
O peão tava agarrado
Quando o potro se acarmô
Estava tudo retaliado
O lugar que ele parô
Sangue ficô empossado, ai

Este fato se passô
Num domingo de tardinha
Homenageando o peão
Fizero até uma festinha
Perguntaro onde morava
Da onde é que ele vinha
Eu moro na redondeza
Da cidade de Pardinho
Perguntaro o seu nome
E a idade que ele tinha
Tenho apenas vinte anos
Sou filho do Ferreirinha
Informações

da Música (Filho do Ferreirinha)

Editar Informações

Comentários Filho do Ferreirinha

  • Comentar
      Foto do Álbum