Porta Na Cara (Letra)
Compositores: Peão Carreiro, Praense
Briguei com ela sem haver razão
Arrependido choro por despeito
As minhas coisas ela jogou fora
Me mandou embora sem nenhum direito

Na sua cama já não durmo mais
O meu ciúme já não tem mais fim
Mulher bonita nunca tem fracasso
Sei que em outros braços vai sorrir de mim

Foi por água abaixo minha ilusão
O meu coração de reclamar não para
Ela jurou que se eu chegar de volta
Vai bater a porta bem na minha cara

Briguei com ela sem haver razão
Arrependido choro por despeito
As minhas coisas ela jogou fora
Me mandou embora sem nenhum direito

Na sua cama já não durmo mais
O meu ciúme já não tem mais fim
Mulher bonita nunca tem fracasso
Sei que em outros braços vai sorrir de mim

Foi por água abaixo minha ilusão
O meu coração de reclamar não para
Ela jurou que se eu chegar de volta
Vai bater a porta bem na minha cara
Informações

da Música (Porta Na Cara)

Editar Informações

Comentários Porta Na Cara

  • Comentar
      Foto do Álbum