Cretina (Letra)
Compositores: Nicanor, Silveirinha, Silveira
Às vezes paro
Fico pensando comigo
Francamente não consigo
Entender a sua mente

Justo você
Quem eu julgava tão pura
Se desfez de suas juras
Transformou tão de repente

Na verdade
Não consigo entender
Como pode sentir prazer
Em fazer assim com a gente

Nunca me esqueço
Quando você me deixou
Você quase me matou
De tanta dor e paixão

Passou o tempo
Eu já tinha acostumado
Já estava conformado
A viver na solidão

Só por maldade
Pra renovar meu tormento
Fingindo arrependimento
Você vem me pedir perdão

('Como sabes, toda a vida te amei
Claro que te perdoei e me senti num paraíso
Mas novamente tornaste a me desprezar
Enquanto eu vivo a chorar você vive de sorrisos
Estou surpreso com essa atitude esquisita
O que você tem de bonita tem de falta de juízo”)

Estou sofrendo
Pois te amo e não nego
Mas este amor eu renego
Ele foi minha ruina

Eu vou embora
Nunca mais quero te ver
Nem notícias quero saber
Vou cumprir a minha sina

Nem amizade
Com você não quero graça
Para mim você não passa
De uma grande cretina
Informações

da Música (Cretina)

Editar Informações

Comentários Cretina

  • Comentar
      Foto do Álbum