Boiadeiro (Letra)
Chapéu quebrado na testa
Bem ao gosto das meninas
Meu traje de boiadeiro
Onde o couro predomina

O meu cavalo de raça
Frente aberta e meia crina
Eu vou tocando a boiada
E cumprindo a minha sina

Boiadeiro sou por gosto
Faço aquilo que me inclina
Montando e jogando laço
Na lida ninguém me ensina

Se vejo a morte por perto
Tenho fé na luz divina
Faço pra que reza forte
Com meu gênio não combina

Boiada vai caminhando
Serra abaixo e serra acima
Formando nuvens de pó
Que se espalha na campina

E quando o gado estoura
E a correr se desatina
Jogo o laço e jogo a vida
Na lida que me fascina

Nasci pra ser boiadeiro
Não pra ser gente grã-fina
Vivo no meio da poeira
Onde o perigo é rotina

Nas patas do meu cavalo
Não tem boi que me domina
A estrada da minha vida
Só Deus sabe aonde termina
Informações

da Música (Boiadeiro)

Editar Informações

Comentários Boiadeiro

  • Comentar
      Foto do Álbum