Jacarepagua Blues (Letra)
Compositor: inserir
Tão indecente
Foi o jeito que essa mina descarada, arranhada, repulsiva
Me jogou de repente
Eu já sabia das suas intenções maléficas contra mim
Por isso me precavi com todo alho e cebola
Que eu consegui comprar
Mas o que eu não sabia era que você
Era exata e precisa nos seus movimentos
Por isso, confesso,
Estou num terrível astral!

Mais um capítulo
Da novela colorida, dolorida, masculina,
Que eu pedi pra ver
O personagem que encenava contramão
Do gancho à oficina telepática me sorria
Como um camafeu
Só me admira é que essa transa toda
Vai acabar
Caindo nas costas da pessoa que vos fala e relata
O que aconteceu!

Minha família
Mandou-me um cartão postal
Pois tal cartão conseguiu me fazer chorar
E o reco-reco que eu brincava, ei mãe
A senhora me bateu porque eu troquei por um isqueiro
Pra poder fumar…
Um tal negócio ou coisa parecida
Que faz bem ou mal à saúde
Não interessa, mãe
Eu quero ir à Sodoma pra poder fumar

Informações

da Música (Jacarepagua Blues)

Editar Informações

Comentários Jacarepagua Blues

  • Comentar

    Álbuns com a música: Jacarepagua Blues

    • Jacarepagua Blues - Por Aquelas Que Foram Bem Amadas
    • Jacarepagua Blues - Zé Ramalho da Paraíba - CD1
      Foto do Álbum